Bebês prematuros têm mais chance de desenvolver doenças motoras

Interrupção da gestação prejudica o desenvolvimento das estruturas motoras, diz estudo

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 17/09/2009

Um estudo, realizado pela Universidade de Villejuif (França), revela que bebês nascidos entre 24 e 32 semanas de gestação correm mais risco de apresentar limitações motoras graves ou moderadas na infância.

Foram analisadas mais de 2.900 crianças nascidas prematuramente, entre 24 e 32 semanas de gestação, e outras 667 crianças nascidas após a 39ª ou a 40ª semana - tempo normal de uma gravidez. As crianças tiveram sua capacidade motora analisada ao nascer e, mais tarde, aos cinco anos de idade a partir de testes cognitivos e exames médicos.

Os resultados mostraram que a incidência de incapacidades motoras era maior nas crianças que nasceram prematuramente. Entre as crianças que nasceram de parto prematuro, 5% tinham alguma incapacidade grave; 9%, incapacidades moderadas e 25%, incapacidades menos graves. Já no grupo de crianças que nasceram após o período de gestação normal, os percentuais caíram para 0,3%, 3% e 8%, respectivamente.

O estudo também revela que as semanas de gestação de um parto são inversamente proporcionais ao percentual de crianças que têm necessidades especiais de saúde em algum momento da infância. Os médicos acreditam que essa propensão se dá pela interrupção abrupta do desenvolvimento do feto no estágio final da gestação, o que compromete a formação das estruturas e capacidades motoras.

PUBLICIDADE
Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.