Ataxia: tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Ataxia?

Sinônimos: falta de coordenação, perda de coordenação: coordenação prejudicada, ataxia, inépcia, movimento descoordenado

Ataxia é descrita como a perda do controle muscular durante movimentos voluntários, como andar ou pegar objetos. Sintoma de uma condição subjacente, a ataxia pode afetar a fala, movimentos dos olhos, de engolir e outros músculos do corpo.

PUBLICIDADE

Do grego "a taxis", a palavra ataxia significa "sem ordem ou coordenação". Pessoas com ataxia têm problemas com a coordenação, uma vez que partes do sistema nervoso que controlam o movimento e equilíbrio são afetados.

A palavra ataxia é muitas vezes usada para descrever um sintoma de descoordenação que pode ser associado com infecções, lesões de outras doenças ou alterações degenerativas no sistema nervoso central. Também pode designar um grupo de doenças degenerativas específicas do sistema nervoso chamado as ataxias hereditárias.

Muitas situações podem causar ataxia, incluindo o abuso de álcool, AVC, tumor, paralisia cerebral e esclerose múltipla. Um gene defeituoso herdado também pode causar ataxia.

A ataxia pode afetar os dedos, mãos, braços, pernas, movimentos do corpo, da fala e oculares. Ela pode se desenvolver ao longo do tempo ou surgir subitamente. Entre os principais sintomas de ataxia estão:

  • Falta de coordenação
  • Andar cambaleante e uma tendência a tropeçar
  • Dificuldade com tarefas motoras que exijam precisão, como comer, escrever ou abotoar uma camisa
  • Alterações na fala
  • Movimentos de vai-e-vem involuntário dos olhos (nistagmo)
  • Dificuldade em engolir.

Tipos

As ataxias podem ser hereditárias ou adquiridas:

  • Hereditárias: As ataxias hereditárias são um conjunto de doenças cujo fator comum é serem geneticamente determinadas. Subdividas em dois grandes grupos, as ataxias hereditárias podem ser autossômicas recessivas e as autossômicas dominantes. Você pode herdar uma ataxia genética a partir de um gene dominante de um dos pais (doença autossômica dominante) ou um gene recessivo de cada pai (autossômica recessiva)
  • Adquiridas: as ataxias adquiridas não têm um componente genético envolvido, podendo ser causadas por abuso de álcool ou drogas, intoxicação por metais pesados ou por disfunções do sistema neuroimunológico (como a esclerose múltipla).

Causas

Ataxias adquiridas

Dano, degeneração ou perda de células nervosas do cerebelo, parte do cérebro que controla a coordenação muscular, resulta em ataxia. Doenças que prejudicam a medula espinhal e nervos periféricos que conectam seu cerebelo para os músculos também podem causar ataxia. Entre as causas de ataxia adquirida podemos citar:

  • Traumatismo craniano
  • AVC
  • Ataque isquêmico transitório
  • Paralisia cerebral
  • Esclerose múltipla
  • Catapora
  • Síndromes paraneoplásicas (doenças degenerativas raras desencadeadas pela resposta do sistema imunitário a um tumor, mais comumente a partir de pulmão, ovário, mama ou câncer linfático)
  • Tumor
  • Reação tóxica a medicamentos, como benzodiazepinas
  • Intoxicação por álcool e drogas
  • Intoxicação por metais pesados, como chumbo ou mercúrio
  • Intoxicação por solventes, por exemplo aqueles usados para diluir tinta
  • Deficiência de vitamina B12 ou vitamina E.

Para alguns adultos que desenvolvem ataxia esporádica, nenhuma causa específica pode ser encontrada. Essa condição é conhecida como ataxia degenerativa esporádica, que pode tomar uma série de formas, incluindo atrofia de múltiplos sistemas, uma doença progressiva e degenerativa.

Ataxias hereditárias

Alguns tipos de ataxia e algumas condições que causam ataxia são hereditários. Se você tiver uma dessas condições, você nasceu com um defeito em um determinado gene prejudica a função das células nervosas do cerebelo e medula espinal. À medida que a doença progride, os problemas de coordenação podem piorar.

Você pode herdar uma ataxia genética a partir de um gene dominante de um dos pais (doença autossômica dominante) ou um gene recessivo de cada pai (autossômica recessiva). Neste último caso, é possível que nenhum dos pais tenha o transtorno (mutação silenciosa).

Defeitos genéticos diferentes causam diferentes tipos de ataxia, a maioria progressiva.

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Se você não tem qualquer condição que cause ataxia, como esclerose múltipla, procure ajuda médica se você:

  • Perde o equilíbrio com facilidade
  • Perde a coordenação dos músculos da mão, braço ou perna
  • Tem dificuldade para andar
  • Tem dificuldade para falar claramente
  • Tem dificuldade para engolir.
PUBLICIDADE

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar as causas de ataxia são:

  • Clínico geral
  • Neurologista.

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quando os sintomas começaram?
  • Eles são contínuos ou ocasionais?
  • Quão graves são os seus sintomas?
  • Alguma coisa parece piorar os sintomas?
  • Alguma coisa parece melhorar os sintomas?
  • Alguém da sua família tem os mesmos sintomas?
  • Você faz uso de álcool ou drogas?
  • Você faz uso ou usou recentemente algum medicamento?
  • Você foi recentemente exposto(a) a alguma toxina?
  • Você teve uma infeção viral recentemente?

Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que você conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes da consulta acabar. Para ataxia, algumas perguntas básicas incluem:

  • O que provavelmente está causando os meus sintomas ou condição?
  • Quais são as outras causas possíveis para os meus sintomas ou condição?
  • Que tipos de testes que eu preciso?
  • Minha condição é temporária ou crônica?
  • Quais são as alternativas para o tratamento que você está sugerindo?
  • Eu tenho essas outras condições de saúde. Como gerenciar os tratamentos?
  • Preciso fazer alguma restrição daqui em diante?
  • Existe uma alternativa genérica para o medicamento que você está prescrevendo?
  • Há algum material impresso que eu posso levar comigo? Quais sites você recomenda?

Não hesite em fazer outras perguntas, caso elas ocorram no momento da consulta.

Diagnóstico de Ataxia

O diagnóstico é baseado no histórico médico pessoal, histórico familiar, descrição dos sintomas e uma avaliação neurológica completa, incluindo uma ressonância magnética do cérebro. Vários exames de sangue podem ser realizados para descartar outras doenças que podem apresentar sintomas semelhantes.

Exames de sangue genéticos podem diagnosticar alguns tipos de ataxia hereditária ou para determinar se alguém herdou um gene responsável por causar ataxia.

Também pode ser necessária uma punção lombar para coletar líquido cefalorraquidiano. Esse fluido é enviado para um laboratório para análise.

Convivendo (prognóstico)

Cuidados

Não há tratamento específico para ataxia. Em alguns casos, o tratamento da causa subjacente resolve o problema. Outros casos, tais como ataxia por varicela ou outras infecções virais, é provável que ela vá embora sozinha com o passar do tempo. Para cada caso o médico ou médica irá mostrar qual o tratamento mais indicado.

Fontes e referências

  • National Ataxia Foundation (USA)
  • Associação Brasileira de Ataxias hereditárias e adquiridas
  • Mayo Clinic