Blefarospasmo: sintomas, tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Blefarospasmo?

Sinônimos: espasmo das pálpebras, tremor ocular.

Blefarospasmo consiste na ocorrência de espasmos nas pálpebras. Espasmos, no geral, são movimentos involuntários dos músculos, e o blefarospasmo pode ocorrer em diferentes níveis.

PUBLICIDADE

Sinônimos

Espasmo das pálpebras, tremor ocular.

Causas

Algumas vezes não é possível identificar a causa exata de blefarospasmo. Na maioria dos casos, no entanto, os fatores de risco para a doença são mais importantes para a ocorrência dos espasmos nas pálpebras do que uma causa subjacente em si. Eles são:

Espasmos mais intensos, que levam a pálpebra a fechar completamente, podem ser causados por irritação na córnea, que fica na superfície do olho, ou nas membranas que revestem as pálpebras, chamadas de conjuntiva.

Sintomas

Sintomas de Blefarospasmo

Os principais sinais e sintomas de blefarospasmo incluem:

  • Tremores e espasmos incontroláveis, involuntários e repetitivos nas pálpebras (geralmente, na pálpebra superior)
  • Sensibilidade intensa à luz (fotofobia)
  • Visão embaçada.

Uma vez iniciados os espasmos, eles podem continuar indo e vindo por alguns dias. Depois, desaparecem por completo. A maioria das pessoas que apresenta blefarospasmo tem esse tipo de espasmo nas pálpebras apenas ocasionalmente e, também na maior parte das vezes, nem se percebe quando os espasmos cessaram.

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Você deve procurar um especialista se os sinais e sintomas característicos de blefarospasmo não passarem espontaneamente e permanecerem por mais de uma semana.

Busque a ajuda de um médico se os espasmos que você apresentar lhe causarem muito incômodo e forem tão intensos a ponto de fazer você fechar as pálpebras completamente. Se os espasmos também surgirem em outras regiões da face, se você apresentar outros sintomas, como vermelhidão, inchaço ou secreção nos olhos, e se você notar que sua pálpebra superior está caída, marque uma consulta com um especialista o quanto antes.

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar blefarospasmo são:

  • Clínico geral
  • Oftalmologista
  • Neurologista.

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quando você notou o surgimento dos sintomas?
  • Qual a intensidade dos sintomas?
  • Com que frequência você nota os sintomas?
  • Você tomou alguma medida para aliviar os sintomas? Qual?
  • O problema é reincidente?
  • Você já apresentou espasmos nas pálpebras antes?
  • Você já foi diagnosticado com algum outro problema de saúde? Qual?
  • Como é sua alimentação?
  • Você toma muito café?
  • Você apresentou outros sintomas?
  • Você tem sensibilidade à luz?

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

A grande maioria dos espasmos nas pálpebras passa totalmente sem necessidade de tratamento, mas algumas medidas podem ser tomadas para evitar que os sintomas continuem a causar incômodos. Veja algumas dicas:

  • Durma mais e procure descansar bastante
  • Procure ingerir menos quantidade de cafeína também
  • Faça uso de colírios para lubrificar os olhos e evitar irritação.

Expectativas

O prognóstico depende única e exclusivamente das causas e dos fatores de risco que estejam envolvidos na ocorrência dos espasmos nas pálpebras.

No geral, os sintomas passam espontaneamente e sem a ajuda de tratamento.

Prevenção

Prevenção

Não há formas conhecidas de prevenção de blefarospasmo.

Fontes e referências

  • Ministério da Saúde
  • Sociedade Brasileira de Oftalmologia