Crista metópica: tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Crista metópica?

Crista metópica é caracterizada pelo formato anormal do crânio, que torna a crista (uma parte óssea do crânio humano) bastante visível na testa.

PUBLICIDADE

Causas

O crânio é composto por placas ósseas que permitem o seu crescimento. As bordas pelas quais essas placas se conectam são chamadas suturas ou linhas de sutura. Elas não se fecham até o segundo ou terceiro ano de vida.

A crista metópica é causada por um defeito congênito, em que ocorre fusão prematura das suturas da calota craniana.

Esse defeito é chamado de craniossinostose, que pode ser classificado em diversos subtipos. Desta forma, a crista metópica é um tipo de trigonocefalia, que resulta em uma testa de formato triangular. A fusão dos dois ossos frontais ocasiona a limitação de crescimento e expansão do encéfalo.

Diversas síndromes parecem estar relacionadas à crista metópica. Elas são:

  • Síndrome de Muenke
  • Síndrome de Opitz
  • Síndrome de Jacobsen
  • Síndrome de Baller-Gerold
  • Síndrome de Meyer.

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

A crista metópica geralmente é diagnosticada logo ao nascer. Um especialista deve ser contatado para que as devidas providências sejam tomadas.

PUBLICIDADE

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar uma crista metópica são:

  • Clínico geral
  • Ortopedista
  • Reumatologista
  • Neurologista
  • Geneticista.

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quando você notou a crista em seu filho?
  • Há histórico deste problema em sua família?
  • Há presença de outros sintomas?
  • Seu filho foi diagnosticado com alguma outra condição de saúde? Qual?

Fontes e referências

  • Ministério da Saúde