Miosite: sintomas, tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Miosite?

Sinônimos: miopatias inflamatórias

Miosite é uma inflamação nos músculos, mas que também pode estar associada a inflamações em outros órgãos, incluindo coração, pulmões, intestino, pele e articulações. As miopatias inflamatórias são um grupo de doenças autoimunes causam a inflamação crônica dos músculos, acompanhada de fraqueza.

PUBLICIDADE

Tipos

Os dois tipos mais comuns de miosites são:

Dermatomiosite

A dermatomiosite pode afetar pessoas de todas as idades e sexos, mas é mais comum em mulheres que nos homens. Este é o tipo mais fácil de miosite para se diagnosticar, uma vez que as erupções cutâneas características da doença normalmente são notadas antes da fraqueza muscular.

Polimiosite

A polimiosite é encontrada principalmente em pessoas com mais de 30 anos de idade e afeta mais mulheres do que homens. A fraqueza muscular característica começa com os músculos mais próximos ao tronco, contudo alguns pacientes também têm fraqueza nas áreas mais distantes, como nos músculos das mãos e dos dedos. Eles também podem apresentar dores musculares, problemas respiratórios, e dificuldade para engolir (disfagia), sendo que podem já ter sido diagnosticados com uma ou mais doenças autoimunes.

Outros tipos

Ainda há a miosite juvenil, que acomete crianças e adolescentes até os 18 anos e é dividida em dermatomiosite juvenil e polimiosite juvenil, sendo que a segunda é extremamente rara.

Outro tipo da doença é a miosite por corpos de inclusão, que é mais rara e grave, além de a maioria dos tratamentos não serem realmente efetivos para conter a doença. Seus sintomas vão se desenvolvendo e intensificando lentamente ao longo dos anos.

Causas

As causas exatas para qualquer dos tipos de miosite são desconhecidas, mas podem estar ligadas à mesma condição que causa as doenças autoimunes, em que o sistema imunológico acaba atacando tecidos saudáveis do corpo.

A dermatomiosite também pode ser originada por uma inflamação ou inchaço nos vasos sanguíneos e nos músculos, que eventualmente acabam levando a sua degeneração.

Para a miosite por corpos de inclusão, acredita-se que uma parte dos casos possam estar relacionados à hereditariedade.

Sintomas

Sintomas de Miosite

Os sinais e sintomas comuns para todos os tipos de miosite são:

  • Problemas para se levantar quando está sentado ou sofre uma queda
  • Sensação de cansaço
  • Dificuldade para engolir (disfagia)

Além destes, cada tipo da doença pode apresentar sinais diferentes.

Dermatomiosite

A dermatomiosite é reconhecida pelas erupções cutâneas, que parecem desiguais, são avermelhadas ou roxas, e podem ser encontradas:

  • Nas pálpebras
  • Bochechas
  • Nariz
  • Cotovelos
  • Costas
  • Parte superior do tórax
  • Joelhos
  • Dedos

O enfraquecimento dos músculos, no caso de dermatomiosite, começa nos músculos que estão perto ou fazem parte do tronco, como o pescoço, quadril, costas e ombros. Alguns pacientes ainda podem apresentar dor muscular.

Pessoas com dermatomiosite também podem apresentar:

  • Nódulos de cálcio sob a pele (calcinoses)
  • Alterações na voz, especialmente rouquidão
  • Área inflamada ou inchados ao redor das unhas
  • Sensação de asfixia

Polimiosite

Os sintomas de polimiosite normalmente aparecem gradualmente, durante dias, semanas ou meses e vão se tornando cada vez piores. Outros sinais, além dos comuns, incluem:

  • Fraqueza acentuada nos músculos mais próximos do centro do corpo, como antebraços, coxas, quadris, ombros, pescoço e costas
  • Fraqueza nos dedos das mãos e dos pés
  • Espessamento da pele das mãos

Miosite por corpos de inclusão

Seus principais sintomas são:

  • Quedas frequentes
  • Um pé que parece solto enquanto a pessoa anda, fazendo com que ela tropece
  • Aperto de mão fraco
  • Encolhimento perceptível do quadríceps (músculo principal das coxas), causando quedas
  • Fraqueza nos músculos do antebraço
  • Fraqueza dos músculos abaixo dos joelhos
  • Fraqueza dos músculos flexores dos dedos, não permitindo que a pessoa consiga segurar objetos de forma satisfatória
  • Fraqueza dos músculos da garganta, o que pode causar dificuldade para engolir (disfagia) e até asfixia
  • Dor ou desconforto conforme os músculos enfraquecem

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

O paciente deve procurar ajuda médica se desenvolver algum tipo de fraqueza muscular ou estiver com erupções cutâneas inexplicáveis na pele.

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar miosite são:

  • Clínico geral
  • Reumatologista
  • Neurologista
  • Pediatra

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar tempo. Dessa forma, você já pode chegar ao consultório com algumas informações:

  • Uma lista detalhada com todos os sintomas, incluindo os músculos afetados, e há quanto tempo eles começaram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que tenha e medicamentos, vitaminas ou suplementos que tome com regularidade
  • Informações sobre parentes (avós, pais, irmãos e filhos) que tenham alguma doença que afete os músculos
  • Se possível, leve um acompanhante

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quando e quais músculos você notou que enfraqueceram primeiro?
  • Essa condição surgiu gradativamente ou de repente?
  • Você fica fatigado facilmente?
  • Quais atividades você consegue realizar e por quanto tempo?
  • Há algo que pareça melhorar ou piorar os seus sintomas?

Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes de sair do consultório.

Diagnóstico de Miosite

O diagnóstico de miosite pode ser frequentemente complicado e lento, sendo necessários vários testes até que se chegue ao diagnóstico. Dentre os exames que o médico pode solicitar estão:

Exames de sangue

No exame de sangue ele poderá se averiguar a presença de quantidades elevadas de enzimas musculares, como a creatina quinase e a aldolase, que podem indicar lesão muscular. Além disso, também pode se verificar a presença de certos anticorpos ligados ao aparecimento de miosite.

Radiografia de tórax

O teste pode conferir se há sinais de danos nos pulmões que podem estar relacionados à alguns tipos da doença.

Eletromiografia

Esse exame é feito por um especialista, que insere uma agulha fina com eletrodos através da pele até o músculo a ser testado. A função é medida conforme o paciente relaxa ou tenciona o músculo, e as mudanças no padrão de atividade elétrica podem confirmar uma doença muscular.

Exames de diagnóstico por imagem

Exames como a ressonância magnética podem ser solicitados pois conseguem mostrar, de forma mais clara, as inflamações em grandes áreas musculares.

Biópsia

Um pequeno pedaço de pele ou músculo é removido para análise laboratorial. A amostra de pele pode confirmar o diagnóstico de algum tipo de miosite e descartar outras doenças.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Miosite

A miosite pode variar muito de paciente para paciente, da mesma forma os tratamentos disponíveis não funcionam da mesma forma para todos.

O médico pode usar uma combinação de medicações para o paciente ou trocá-las de tempos em tempos, então é muito importante que o ele comunique ao médico a sua progressão e possíveis efeitos colaterais.

A realização de exercícios específicos para a debilidade de cada paciente também é extremamente importante. Um fisioterapeuta poderá guiar o paciente pelos exercícios que ele precisa fazer para se recuperar. Da mesma forma, um fonoaudiólogo pode ajudá-lo a fortalecer os músculos da região da boca e pescoço, fazer exercícios específicos para que ele consiga engolir etc.

O médico ainda pode prescrever que o paciente faça uso de alguns tipos de suplemento para ajudar na recuperação da força muscular. Caso a condição cause algum problema na pele, é importante usar protetor solar e/ou roupas que protegem dos raios solares. Em alguns casos ainda pode ser recomendada uma intervenção cirúrgica.

Medicamentos para Miosite

Os medicamentos mais usados para o tratamento de miosite são:

Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Lidar com uma doença crônica autoimune pode ser bastante desafiador, portanto é importante que o paciente pesquise sobre a doença e tratamentos disponíveis para miosite, para que se sinta mais confortável ao conversar com o médico sobre os próximos passos do tratamento.

Também é importante que o paciente aprenda a pedir ajuda quando precisar, uma vez que essa condição pode acabar por debilitar algumas de suas funções, como a força necessária para carregar objetos.

A doença também pode causar fadiga, por isso é importante descansar quando estiver cansado, não esperando ficar exausto. Saber reconhecer os seus limites ajuda a encontrar um nível constante de energia que pode gastar, além de se sentir melhor emocionalmente. Caso esteja muito difícil lidar com os problemas acarretados por esta situação, não existe em procurar ajuda de um psicólogo.

Complicações possíveis

Dentre as complicações de miosite estão:

Expectativas

Normalmente os níveis de enzimas nos músculos retornam ao normal depois de quatro ou seis semanas após o início do tratamento em pacientes com polimiosite, enquanto em pacientes com dermatomiosite isso ocorre entre o segundo e o terceiro mês de tratamento.

Algumas pessoas conseguem se recuperar completamente da doença, não tendo outros períodos em que ela esteve ativa. Outros apresentam momentos em que ela não mostra nenhuma atividade e depois retorna. Também é possível que ela se manifeste pelo resto da vida do paciente. O prognóstico é melhor quanto mais cedo for identificado e tratado o problema.

Prevenção

Prevenção

Pode ajudar a prevenir os sintomas da doença e melhorar o seu prognóstico quando o paciente é diagnosticado cedo, portanto, pessoas com histórico familiar de doenças musculares devem procurar um médico para investigar a presença do problema, mesmo que ainda esteja assintomático.

Fontes e referências

  • Associação de Miosite
  • Fundação de Artrite
  • Clínica Mayo