Pitiríase rósea: sintomas, tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Pitiríase rósea?

Sinônimos: pitiríase rósea de gilbert

A pitiríase rósea é uma doença cutânea que se caracteriza pelo aparecimento de manchas rosadas ou brancas pelo corpo. Essas lesões são autolimitadas, sucessivas, progressivas, mas há formas de regressão e também de cura.

PUBLICIDADE

Causas

A causa exata da pitiríase rósea não é clara, embora haja alguns indícios de que a erupção pode ser desencadeada por uma infecção viral, especialmente por certas estirpes do vírus do herpes. Acredita-se que, apesar disso, a pitiríase rósea não seja contagiosa.

Fatores de risco

Apesar de não estar claro, há indícios de que a pitiríase rósea seja mais comum no outono e na primavera. Além disso, há casos da doença presente em pessoas de uma mesma família, apesar de não haver evidências de que ela seja contagiosa.

Da mesma forma, esse tipo de pitiríase parece ser mais comum em pessoas do sexo feminino do que do sexo masculino. Crianças e adolescentes são mais suscetíveis a essa doença, assim como pessoas de pele morena.

Sintomas

Sintomas de Pitiríase rósea

Inicialmente, aparece uma placa única, autolimitada. Ao redor dela, depois, surgem placas menores, que se distribuem principalmente pelo tronco, braços e coxas.

Geralmente, essas manchas duram de quatro a oito semanas e são assintomáticas. Os sintomas podem desaparecer em três dias, mas também podem durar até 12 semanas. As manchas podem:

  • Ser rosadas ou de cor vermelho pálido
  • Ter forma oval
  • Ser escamosas
  • Coçar

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Procure um especialista ao primeiro sinal de lesão na pele. O diagnóstico precoce é fundamental para a cura de qualquer doença, inclusive de pitiríase rósea. Não se automedique, mesmo que os remédios tenham sido indicados por alguém que já teve a doença e conseguiu bons resultados com o uso deles.

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar pitiríase rósea são:

  • Clínico geral
  • Dermatologia
  • Infectologia

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quando os sintomas surgiram?
  • Onde há presença de manchas?
  • Elas coçam ou estão descascando?
  • Você tomou alguma medida para fazer essas manchas desaparecerem? E funcionou?
  • Você teve ou tem outros sintomas?
  • Você foi recentemente diagnosticado com outra condição médica? Qual?

Não hesite em fazer outras perguntas, caso elas ocorram no momento da consulta.

Diagnóstico de Pitiríase rósea

O diagnóstico pode ser feito de forma clínica, por meio da simples observação dos sintomas. No entanto, muitas vezes é necessário exame de sangue para excluir outras possíveis causas que levem a um quadro clínico semelhante. Uma biópsia da lesão também pode ser uma opção para descartar outras doenças - principalmente quando a evolução for mais prolongada (ultrapassando cerca de dois meses) ou com o surgimento de lesões atípicas.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Pitiríase rósea

A erupção cura espontaneamente na maioria dos casos, necessitando de poucas orientações para acelerar o processo de recuperação e desaparecimento das lesões. Para alguns pacientes, é necessário medidas de alívio da coceira e hidratação da pele. A cura geralmente ocorre no período de quatro a oito semanas, não deixando cicatrizes. A reincidência da doença é rara, mas pode ocorrer.

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Algumas medidas caseiras podem ajudar a aliviar o desconforto causado pela pitiríase rósea. Confira:

  • Tome banho com água morna
  • Tome um banho com produtos derivados da aveia, vendidos em farmácia
  • Espalhe loção de calamina sobre as lesões.

Complicações possíveis

A pitiríase rósea não costuma levar a complicações de saúde, mas pode ocorrer coceira intensa em alguns casos.

Expectativas

A pitiríase rósea geralmente desaparece de quatro a oito semanas e não costuma ressurgir após o tratamento.

Prevenção

Prevenção

Não há formas conhecidas para se prevenir pitiríase rósea.

Fontes e referências

  • Sociedade Brasileira de Dermatologia
  • Manual Merck
  • Mayo Clinic