Prognatismo: tratamentos e causas

REVISADO POR
Dra. Fabiola Bernardeli Lanfredi
Odontologia - CRO 84547/SP
especialista minha vida

Visão Geral

O que é Prognatismo?

Sinônimos: queixo avançado, prognatismo mandibular

O prognatismo mandibular consiste em uma desarmonia facial envolvendo ossos, dentes e músculos. É caracterizado pelo excesso de crescimento mandibular (arcada inferior) em relação à maxila (arcada superior), causando uma mordida cruzada anterior e um perfil facial côncavo.

PUBLICIDADE

O prognatismo é uma anomalia que altera consideravelmente a harmonia do rosto e pode causar grandes deformidades faciais. As pessoas com este tipo de alteração possuem o lábio inferior maior e mais avançado que o superior e um queixo mais proeminente e volumoso, características que podem causar um aspecto de aparência raivosa.

Um sinal de que o prognatismo pode estar ocorrendo é o fechamento dos incisivos inferiores no mesmo nível ou anterior aos incisivos superiores.

Sintomas de Disfunção Têmporo-Mandibular podem ser associados ao prognatismo mandibular. Alguns exemplos são:

  • Dor
  • Ruídos articulares
  • Dor de cabeça, ouvido e músculos da mastigação.

O prognatismo também pode causar problemas com alterações no correto encaixe dos dentes, resultando em uma má oclusão, assim como alterações na respiração e mastigação.

Causas

Uma das causas envolvidas no surgimento do progantismo é o fator genético e hereditário nos componentes esqueléticos faciais. Mas o prognatismo mandibular também pode estar relacionado com disfunções funcionais:

  • Hábitos deletérios, como sucção de dedos ou chupeta
  • Alterações respiratórias, como a respiração bucal, ocorrendo a postura baixa da língua na arcada inferior
  • Desvio da funcionalidade do rosto.

O prognatismo pode estar associado também a fatores hormonais, traumatismos e malformações congênitas.

Fatores de risco

Ocorrendo casos de prognatismo mandibular na família, deve-se sempre ficar alerta ao desenvolvimento irregular dos maxilares nas crianças, porque essa alteração possui grande influência genética e pode acontecer em qualquer etapa durante o crescimento e, desde cedo, pode ser feito o diagnóstico.

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Caso os pais ou cuidadores observem as crianças projetando o queixo para frente ou os dentes anteriores inferiores se fechando à frente dos superiores, devem procurar um profissional especialista o mais rápido possível, para que se possa tratar o prognatismo inicialmente. A consulta ao dentista é muito importante quando acontece o nascimento dos primeiros dentes de leite, para que possa ser feita uma avaliação o mais precoce possível e então, uma orientação aos pais.

PUBLICIDADE

Diagnóstico de Prognatismo

O profissional especialista em Ortopedia Funcional dos Maxilares e em Ortodontia tem todo o conhecimento para fazer um diagnóstico do prognatismo através de avaliação clínica e funcional, podendo fazer a solicitação de algum tipo de exame.

Os exames mais comuns usados no diagnóstico do prognatismo e durante o tratamento para acompanhamento de evolução dos casos são os exames clínicos, funcionais e radiográficos. Outras ferramentas que também podem ser utilizadas são tomografia computadorizada, ressonância magnética e avalições eletromiográficas.

O exame clínico pode ser realizado por visão direta do paciente pelo profissional e também através de fotografias, avaliando a postura da mandíbula, oclusão dentária e padrão facial.

O exame funcional do prognatismo é feito em consultório de maneira que o paciente realiza determinados movimentos da mandíbula em relação à maxila, como os de lateralidade, abertura, fechamento e etc, onde se analisa a funcionalidade mandibular e os contatos dentários que ocorrem em cada movimento.

Através de exames radiográficos, realizados em centros radiológicos especializados, o profissional tem a possibilidade de avaliar uma série de medidas dos ossos do crânio e tipo de crescimento facial.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Prognatismo

As alterações de desenvolvimento da maxila e da mandíbula, como o prognatismo, podem ser guiadas ou alteradas através de tratamentos ortopédicos funcionais ou ortodônticos.

Se o prognatismo for diagnosticado precocemente, as opções de tipos de tratamento são mais amplas e os resultados finais são muito mais satisfatórios e duradouros. Como os ossos da mandíbula e maxila crescem e se desenvolvem rapidamente durante a infância e adolescência, os problemas nas arcadas, como o prognatismo, vão se agravando cada vez mais, caso não ocorra o devido tratamento.

Os tipos de tratamento existentes nos casos de prognatismo mandibular são através de pistas diretas planas, aparelhos ortopédicos funcionais, aparelhos ortodônticos fixos, cirurgia ortognáticas e a combinação destes.

Em dentição de leite, logo nos primeiros anos de vida, ou dentição mista, o tratamento pode ser feito através de pistas diretas planas, que consistem em acréscimo de resinas sobre alguns dentes de forma que platôs em resina guiam o movimento de fechamento mandibular de uma determinada maneira e estimulam a maxila de forma correta, corrigindo o prognatismo.

Nesta fase, ainda também se pode indicar o uso de aparelhos ortopédicos funcionais, que são removíveis, indolores e de fácil uso, e que trabalham de maneira fisiológica, estimulando a correta função dos ossos e músculos envolvidos na mastigação. Os aparelhos ortopédicos funcionais, quando bem indicados por um profissional apto na técnica ortopédica e utilizados pelo paciente de maneira satisfatória, têm ótimos resultados em qualquer idade, inclusive na fase adulta.

Os aparelhos ortodônticos fixos são utilizados em dentição permanente, nos casos de prognatismo mandibular, compensando a inclinação dentária, buscando o encaixe adequado das arcadas e também estão associados aos casos cirúrgicos de tratamento do prognatismo.

Para o tratamento através de cirurgia ortognática, o paciente passa inicialmente pelo uso de aparelhos fixos para o alinhamento e preparo dos dentes para eles se encaixem perfeitamente após a cirurgia. A etapa cirúrgica consiste em reposicionar e fixar a maxila e pode ocorrer uma redução da mandíbula. Esse tratamento do prognatismo é realizado em ambiente hospitalar, de maneira segura e eficaz na correção do perfil facial, mastigação, fonação e respiração e é muito bem indicada em casos de diagnóstico tardio, quando nada foi feito durante a fase de crescimento, em que ocorre uma insatisfação estética da face.

PUBLICIDADE

Prevenção

Prevenção

Uma forma de prevenir o prognatismo e as outras alterações de crescimento das estruturas da face é, inicialmente, através da amamentação natural e evitando hábitos de sucção de dedos, chupetas e uso prolongado de mamadeiras. Os corretos movimentos mastigatórios de alimentos secos, duros e fibrosos também contribuem para um bom desenvolvimento das arcadas dentárias, o que ajuda a evitar o prognatismo.

É muito importante que os pais observarem se as crianças ficam projetando a mandíbula para frente como "mania", pois isso pode causar alterações no desenvolvimento. Devido a natureza familiar no prognatismo mandibular, em ocorrendo casos assim na família, é importante que se faça uma consulta com um especialista o mais breve possível.

Fontes e referências

  • Dra. Fabíola Bernardeli Lanfredi, odontologista e especialista em Ortopedia Funcional dos Maxilares e em Ortodontia, com aperfeiçoamento em Odontopediatra (CRO 84547)