Suturas separadas: tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Suturas separadas?

Suturas separadas é o quadro em que os ossos que compõe o crânio do bebê estão com um espaço entre si que não é considerado normal para a idade.

PUBLICIDADE

Os ossos do crânio tem bordas um pouco menos rígidas, chamadas suturas, que são unidas pelas fontanelas. Fontanela é o espaço amolecido entre os ossos do crânio dos recém-nascidos. São também conhecidas como “moleiras”. O crânio do recém-nascido possui seis fontanelas. Uma fontanela anterior (ou bregmática) e uma fontanela posterior ou lambdóidea. Há ainda duas fontanelas mastóideas e a esfenoidais. Elas existem para permitir que os ossos do crânio se movimentem e a cabeça do bebê passe pelo canal do parto. Além disso, as fontanelas dão flexibilidade ao crânio (parte óssea) para que o cérebro mantenha seu crescimento até o tamanho definitivo.

Causas

Muitas vezes as suturas separadas podem ser ocasionadas devido ao nascimento da criança. Quando o bebê nasce de parto normal, os ossos do crânio pode se sobrepor, formando uma elevação. No entanto isso é comum e passa após alguns dias.

No entanto, suturas separadas também podem ser causadas por outros fatores, que em geral indicam emergências médicas.

Deficiências nutricionais e desidratação

Crianças com subnutrição ou desidratação não tem todos os nutrientes necessários para manter suas fontanelas, o que causa suturas separadas.

Traumas na cabeça

Alguma pancada ou queda pode causar a separação das suturas. Nesses casos, é importante atendimento médico de urgência, pois pode haver algum sangramento interno no crânio do bebê.

Doenças

Alguns quadros podem aumentar a pressão interna do crânio do bebê, causando a separação das suturas. Entre eles, podemos enumerar:

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Busque ajuda médica imediata se você perceber que seu filho está com suturas separadas. Busque atendimento de emergência se além da separação ele apresentar outros sintomas, como:

  • Inchaço no local
  • Inflamação
  • Liberação de líquidos
PUBLICIDADE

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar suturas separadas são:

  • Clínico geral
  • Pediatra

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Há quanto tempo a criança apresenta esse sintoma?
  • Quando ele apareceu?
  • Houve alguma queda ou batida na cabeça antes de as suturas aparecerem separadas?
  • Como está a alimentação do seu filho?

Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que você conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes da consulta acabar.

Diagnóstico de Suturas separadas

O especialista examinará o crânio da criança, além de perguntar sobre o dia a dia do bebê: seu apetite, disposição no dia a dia, entra outras questões ligadas ao desenvolvimento do bebê.

Além disso, podem ser necessários exames complementares para o médico conseguir ver como está o crânio de seu filho. Em geral os especialistas pedirão tomografias computadorizadas, ressonância magnética ou ultrassom do crânio.

Fontes e referências

  • Universidade de Maryland