Você sabe como se proteger da candidíase?

Doença causa corrimento, coceira e é muito frequente entre as mulheres

POR MANUELA PAGAN

Para manter a região íntima das mulheres longe de doenças, muitos cuidados são necessários - desde a escolha das roupas, o tipo de calcinha até o uso de sabonetes especiais. Mas nem sempre eles são suficientes para prevenir a candidíase vulvovaginal, inflamação que causa alterações na mucosa da região íntima feminina e provoca sintomas como corrimento e coceira.

"Por causa da sensibilidade genital, praticamente 100% das mulheres terão a doença no decorrer da vida", afirma o ginecologista Mauro Romero Leal Passos, professor associado do curso de medicina da Unidade Federal Fluminense. Isso não quer dizer que ela deve ser tratada como rotina. "Sempre que os sintomas aparecerem, é preciso consultar o médico em busca do melhor tratamento". Será que você anda adiando a visita ao médico ou tomando todos os cuidados para se prevenir do problema? Faça o teste e veja como se manter bem longe da candidíase.

1/9

A candidíase é causada por qual tipo de microrganismo?

2/9

Quais são os sintomas mais comuns da candidíase?

3/9

Que tipo de agressão causa a candidíase?

4/9

Os sabonetes íntimos ajudam a prevenir a candidíase?

5/9

É normal ter candidíase várias vezes por ano?

6/9

Em que condições ela é mais comum?

7/9

Que hábitos são importantes para prevenir e tratar a candidíase vulvovaginal?

8/9

Usar apenas os cremes de aplicação vaginal ou intravaginal soluciona o problema?

9/9

A candidíase é uma DST?