Histeroscopia: exame identifica anomalias no colo do útero

Sangramento anormal e pólipos podem ser investigados pelo teste

O que é?

A histeroscopia é um procedimento ginecológico realizado para avaliar se a mulher tem algum problema interno no útero. Ele é solicitado pelo próprio médico, quando há suspeita de alguma anomalia.

PUBLICIDADE

Indicações

A histeroscopia pode pesquisar problemas como:

  • Sangramento uterino anormal
  • Sangramento vaginal após a menopausa
  • Aumento da espessura do endométrio, detectada em ultrassonografia (espessamento endometrial)
  • Alterações no útero que possam causas dificuldade para engravidar ou abortos repetidos
  • Obstrução das tubas uterinas (trompas)
  • Câncer de endométrio e outras doenças que necessitem uma biópsia
  • Outras alterações anatômicas na cavidade uterina como miomas, pólipos, sinéquias (aderências entre as paredes do útero) e malformações uterinas, como septos intrauterinos.

O exame também pode ser usado para localizar e retirar um dispositivo intrauterino (DIU) mal posicionado ou com os fios não visíveis em um exame vaginal.

Contraindicações

Há algumas pacientes que não podem realizar o exame, por questões como:

  • Infecção na vagina ou colo uterino ou útero
  • Gravidez, por risco de aborto
  • Menstruação ou com sangramento uterino, por prejudicar a visão do especialista durante o exame.

Grávida pode fazer?

A histeroscopia não tem indicação para ser realizada na gravidez, porque o procedimento pode aumentar o risco de aborto.

Preparo para o exame

A preparação, dependendo do motivo da histeroscopia, pode requerer jejum absoluto por seis a oito horas e a presença de um acompanhante. Também é necessário informar previamente o médico a respeito de qualquer medicação usada habitualmente, pois pode ser necessário suspender o uso algum tempo antes do exame.

Como é feito

O exame verifica a parte interna do órgão com um instrumento chamado histeroscópio, que é um tubo fino e comprido de metal que uma câmera com iluminação em sua ponta. O aparelho é posto através do orifício do colo do útero e as imagens internas podem ser transmitidas para um monitor. Dessa forma, pode-se observar a cavidade uterina e o endométrio, que é o revestimento interno do útero, e avaliar suas condições.

A mulher fica em posição ginecológica - deitada, com as pernas dobradas e afastadas - e o médico posiciona um espéculo, instrumento para expor o colo do útero, e aplica uma substância antisséptica na vagina. Isso feito, o histeroscópio é posicionado e as paredes do útero são afastadas, através da infusão de gás ou líquido, permitindo uma visão da sua cavidade e dos orifícios das tubas uterinas.

Tempo de duração do exame

O procedimento é simples e dura em torno de 30 minutos.

Resultados

Resultados normais
O resultado considerado normal inclui a cavidade uterina com forma e tamanho normais, o endométrio com aspecto normal para a fase do ciclo menstrual e sem sinal de lesões ou tumores e aberturas das tubas uterinas sem obstruções.

Resultados anormais
Alterações cavidade uterina encontradas no exame de histeroscopia podem indicar alterações como:

Referências

Patrícia de Rossi, ginecologista do Complexo Hospitalar do Mandaqui, em São Paulo

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.