Sífilis: saiba como acontece a doença sexualmente transmissível

SÉRIE DSTS - DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS
Sífilis: saiba como acontece a doença sexualmente transmissível

Sintomas começam a se manifestar por volta de três semanas após o contágio

1 de 3

Não é novidade pra ninguém que quem tem vida sexual ativa precisa se proteger. As doenças transmitidas por esse contato são muitas, e uma delas é a sífilis. Por isso, entenda como o problema se manifesta e saber como é o tratamento.

Sífilis é uma doença infecciosa sexualmente transmissível. Causada por uma bactéria, ela se manifesta, geralmente, nos órgãos sexuais masculinos e femininos. Mas podem ocorrer também no ânus, na pele, na gengiva, na palma das mãos e na planta dos pés.

Os sintomas da sífilis começam a aparecer mais ou menos na terceira semana após o contágio. Nos homens essas manifestações são mais visíveis do que nas mulheres, já que essas lesões são internas. Muitas delas passam anos sem saberem que estão infectadas. Após a manifestação dos primeiros sintomas, a sífilis tem um período em que todas as lesões desaparecem, o que engana muitos pacientes, que pensam que já estão curados. Mas posteriormente, através da corrente sanguínea, a infecção se espalha para órgãos como o cérebro, o coração, a pele e os ossos. E por ser tão silenciosa, o diagnóstico, muitas vezes, é feito por acaso.

Duas das principais formas de diagnosticar a sífilis são a análise da raspagem da lesão e exames de sangue. Confirmada a doença, o tratamento mais efetivo e barato é feito com base em apenas uma substância: a penicilina. Prevenir a sífilis não é difícil. A prática de sexo seguro com o uso de preservativos é suficiente para manter a doença bem longe. Por isso, use sempre camisinha.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.